Viver do seu sonho ou sobreviver em meio à crise?

11/03/2016

Não é raro esbarrarmos internet afora com conteúdos que remetam a filosofia do "trabalhe com o que você ama" ou "trabalhe com o seu propósito", afinal essa é uma nova aspiração desta geração (e eu também vivo e defendo esta causa).

Entretanto, concordo que quando somos responsáveis por uma família e em um cenário de crise, o foco acaba se distanciando do sonho e muda para o modo sobrevivência. Colocar comida na mesa e suprir necessidades básicas de saúde e moradia torna-se prioridade. Em momentos críticos, retomamos naturalmente nossos instintos primitivos de subsistência e frequentemente negligenciamos outros aspectos tão importantes quanto.

Esse padrão de vida que consiste em trabalhar apenas para pagar contas e se alimentar (muito mal às vezes) não é saudável, conforme comprovam as doenças do século como depressão, pânico, burnout, ansiedade, doenças cardiovasculares, etc.

Fosse na indústria ou na agricultura, antigamente a lógica era trabalhar para merecer sustento. Porém, claramente este novo anseio de amar o trabalho que se tem, já não se trata mais da mesma necessidade que nossos pais, avós e antepassados enfrentaram em relação ao trabalho, mas de uma conseqüência dela.

Trabalhar apenas por dinheiro e sustento pode resolver um problema necessário, imediato, pontual, mas não pode ser prorrogado por um longo período pois a vida é sim muito mais que comer e pagar contas.

"A maioria das pessoas se concentra em evitar a dor e alcançar o prazer a curto prazo, e assim, acaba criando a dor a longo prazo."          

Anthony Robbins

Em nossa caminhada, buscamos felicidade, paz, amor, saúde, plenitude... Não pretendo aqui entrar em discussões religiosas ou místicas, mas quero pegar um gancho em uma frase que há mais de dois mil anos Jesus em toda sua sabedoria disse: "Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus." Toda a mensagem de Jesus remete à uma conexão com a Fonte infinita de paz, misericórdia, abundância, felicidade, plenitude, criatividade, salvação, livre-arbítrio, compaixão, colaboração, etc. Fonte que já está tão próxima, tão acessível dentro de todos nós, mas que buscamos diariamente preencher com coisas e pessoas superficiais.

O fruto do trabalho precisa ser mais que o dinheiro pelo dinheiro, precisa fazer sentido, precisa gerar conexão com a Fonte revelada por Jesus. Assim como diz a música "Amor de índio" eu também acredito que o fruto do trabalho é mais que sagrado. Desta maneira, trabalhar não pode ser sinônimo de dor, tortura, sofrimento, peso, angústia.

Precisa ser algo tão natural e saudável que, através do uso dos seus talentos espontâneos você possa promover utilidade, sentido, qualidade, satisfação mútua (para você e para quem recebe o seu produto ou serviço). Algo que alcance um propósito em si, que possa ser capaz de promover harmonia, exemplo, bem estar, união, preservação do que entendemos como lar, família, relacionamentos (consigo e com os demais). Algo que transcenda vencer batalhas diárias e voltar para casa no final do dia com o sustento da prole. Algo cujas conquistas como sucesso e dinheiro, sejam meras consequências de um trabalho realizado com excelência.

Respondendo à pergunta-título deste texto, eu diria que a solução já está nela mesma, bastam alguns ajustes: "Viver do seu sonho para sobreviver em meio à crise."

Explico. Outras crises virão ao longo da vida, sejam elas políticas, econômicas, existenciais, de saúde, de relacionamentos, etc. Viver do seu sonho vai muito além de trabalhar com o seu propósito e missão de vida, considera também estar equilibrado, ter pessoas para dividir conquistas e dificuldades, ter a clareza de suas capacidades, do estilo de vida básico que te faz se sentir pleno...

Preservar e cultivar tudo isso pode parecer difícil ou fútil à primeira vista, mas numa análise mais reflexiva, esta é a base para a construção de novos caminhos sempre que você precisar se reinventar para superar qualquer cenário!

CONTINUE POR AQUI!

Se você quer saber mais dicas sobre o que fazer para superar a crise economica, eu tenho um artigo sobre as oportunidades trazidas por esta fase! Você pode ler aqui: Mudar de profissão em 2016? Mas e a crise e o desemprego?

Permita-se reinventar e ser livre para trabalhar com o que ama de forma leve e sustentável!

Olá! Sou Aline Macedo e atuo como Coach de Liberdade Profissional ajudando homens e mulheres que se sentem insatisfeitos ou frustrados sobre suas escolhas profissionais a construírem uma nova carreira ou negócio leve e com significado, recuperarem sua autoestima, superarem medos e bloqueios e colocarem seus maiores talentos e paixões no mundo em forma de um trabalho que gere realização, felicidade, renda e segurança financeira.  

Sempre ouvi aquelas pessoas que dão "piti" em público sendo chamadas de mal-amadas e minha interpretação sobre essa expressão, era de que o parceiro / parceira amoroso dessa pessoa não estava fazendo direito seu papel... Quando casei aos 21 anos, eu e meu esposo fizemos o cursinho de noivos e, em uma em uma das conversas com o...