Mudar de profissão em 2016? Mas e a crise e o desemprego? 

08/01/2016

As estatísticas mostram que em 2015 o medo do desemprego fechou acima de 36% e que, de fato, muitas vagas com carteira assinada foram fechadas. Pressionadas, empresas se viram diante da necessidade de forte redução de custos e muitos trabalhadores e famílias inteiras sentiram este drama na pele.

E neste cenário, há expectadores e protagonistas de todos os tipos: profissionais tecnicamente qualificados vendo-se obrigados a mudar de área após demissão, pessoas com dificuldade de recolocação no mercado e críticos pessimistas alimentando que a época das "vacas magras" persistirá por muito tempo.

Fato é que não podemos ignorar que o Brasil não vive sua melhor fase. Porém, recentemente ouvi a seguinte frase: "Todo problema esconde um presente". Este presente se chama oportunidade!

Então, quais oportunidades podemos enxergar em 2016? Vamos dividi-las em 2 categorias - Oportunidades Impostas e Oportunidades Criadas.

Oportunidade Impostas: São aquelas que empurram para fora da Zona de Conforto e te dão 2 opções: ou você as abraça e muda de postura ou se junta ao grupo dos pessimistas para chorar. Exemplos de oportunidades impostas:

- Mudança forçada de carreira: Pesquisas apontam que atualmente 80% das pessoas estão insatisfeitas com seu trabalho atual mas são capazes de ficar anos esperando uma demissão para não abrirem mão de seus benefícios trabalhistas. Somente quando a esperada demissão chega é que pensam na possibilidade de viver um trabalho com o qual sempre sonharam;

- Abrir um negócio por aparente falta de opção: Muitas pessoas não conseguem uma rápida recolocação no mundo corporativo e inicialmente, para pagar as contas, optam por abrir um pequeno negócio. Depois descobrem que empreender é algo maravilhoso.

- Segurar-se num emprego com unhas e dentes: Se você presa um emprego CLT, certamente está trabalhando direitinho e até elevou sua performance para não correr o risco de ser demitido.

- Lugar para o novo: Jovens com menos experiência estão experimentando maiores oportunidades de aprendizado dentro das empresas, assumindo novas responsabilidades e funções. O outro lado desta moeda é que, como as empresas estão reduzindo custo, este jovem profissional está sendo "usado" para preencher lacunas deixadas pelos profissionais mais experientes e gabaritados que foram mandados embora devido a seus altos salários. Jovens aceitam realizar as mesmas funções por 1/3 do salário de um especialista.

- Limpeza no clima organizacional no médio prazo: Profissionais medianos, profissionais que não entregam resultados, pessoas tóxicas (que fazem fofocas e contaminam todo o clima organizacional), em empresas sérias e éticas não criarão raízes, abrindo espaço para pessoas com valores pessoais nobres, que realmente querem contribuir e crescer.

Oportunidades Criadas: São desenvolvidas por aquelas pessoas que gostam de desafios, que performam melhor quando todas as estatísticas dizem o contrário. Pessoas inovadoras, empreendedoras, com iniciativa, que não se definem por rótulos estatísticos. Exemplos dessas oportunidades:

- Dinheiro mudando de mão: consumidores mais seletivos e exigentes gastarão seu dinheiro geralmente em coisas nas quais percebam valor agregado. Pessoas que perceberem as novas necessidades do público conseguirão atender a nova demanda, qualquer que seja o nicho.

- Empreendedorismo: cada vez mais forte com muitas áreas para atuação. O mercado ainda carece de profissionais que queiram atuar com dedicação e qualidade em ramos específicos.

- Renda-extra: Cada vez mais as pessoas estão se abrindo a novas possibilidades de aumentar sua renda familiar através do complemento a renda principal. Essa renda-extra pode ser obtida de diversas formas como por exemplo, serviços free-lancer, revenda de produtos, venda direta, consultorias, prestação de serviços depois do horário de trabalho, etc.

- Especialização: Possibilidade de especializar-se em algo que realmente goste de realizar e fazer disso uma nova profissão. Não fazer cursos apenas porque a empresa atual exige atualização ou somente para colocar no CV, mas sim porque realmente fazem muito sentido para você.

- Criação ou aperfeiçoamento de novos produtos e serviços: Identificação de uma deficiência no mercado e criação de algo para suprir essa falha para ganhar dinheiro com isso.

Agora é com você! Qual decisão você acha que te levará para mais perto dos seus objetivos de Carreira em 2016? Mudar de profissão em 2016 ou não fazer nada esperar a boa vontade da crise em encerrar?

Apenas tenha em mente que quem opta em não fazer nada, também já tomou uma decisão. Plantar é opcional, mas a colheita é obrigatória!

CONTINUE POR AQUI!

Além de estar sempre atento as oportunidades, é importante também cuidar de seu comportamento para não perdê-las, não é mesmo? Eu tenho um conteúdo exatamente sobre isso aqui no blog! Confira em: 

Dois comportamentos que podem prejudicar seu desenvolvimento pessoal e profissional

QUER APRENDER MAIS?

Você já compreendeu que para conseguir excelentes oportunidades em sua vida, precisa se estar atento para percebê-las. Eu quero te ajudar ainda mais nessa missão.

Compartilho com você meu Infográfico gratuito 10 dicas para gerar dinheiro e investir na sua mudança de carreira.

Nele eu apresento algumas dicas para você levantar o investimento inicial para aplicá-lo em você mesmo e nos seus sonhos.

Se você deseja começar logo sua mudança profissional mas precisa de uma graninha, esse conteúdo vai ajudar muito.

Permita-se reinventar e ser livre para trabalhar com o que ama de forma leve e sustentável. Baixe grátis!


Olá! Sou Aline Macedo e atuo como Coach de Liberdade Profissional ajudando homens e mulheres que se sentem insatisfeitos ou frustrados sobre suas escolhas profissionais a construírem uma nova carreira ou negócio leve e com significado, recuperarem sua autoestima, superarem medos e bloqueios e colocarem seus maiores talentos e paixões no mundo em forma de um trabalho que gere realização, felicidade, renda e segurança financeira.

Sempre ouvi aquelas pessoas que dão "piti" em público sendo chamadas de mal-amadas e minha interpretação sobre essa expressão, era de que o parceiro / parceira amoroso dessa pessoa não estava fazendo direito seu papel... Quando casei aos 21 anos, eu e meu esposo fizemos o cursinho de noivos e, em uma em uma das conversas com o...