Fatores essenciais para controlar a ansiedade e alcançar suas metas (escrito por uma Coach Ansiosa)

02/02/2017

AVISO!

Se você é um ansioso e quer saber como este texto pode te ajudar, antes de mais nada siga as seguintes instruções:

- Não leia agora se você não estiver em um ambiente calmo;

- Reservou um lugar tranquilo? Reserve 7 minutinhos para você e esse texto, só isso.

- Desligue-se de possíveis interrupções como mensagens, e-mails, telefonemas, redes sociais.

- Tire os sapatos, sente-se confortavelmente, respire e bem vindo a sua leitura!

Essa semana li um artigo cujo título prometia ensinar controlar a ansiedade para conquistar suas metas. Das 646 palavras, apenas 1 parágrafo com 94 dedicadas ao tal controle da ansiedade, sob recomendações como: "não dar o passo maior que a perna", "não ser imediatista", "ser flexível ajuda a não fracassar", "saber que tudo tem seu tempo certo de acontecer demonstra uma postura coerente".

Confesso que em um primeiro momento fiquei decepcionada, pois não li nada que de fato ajudasse alguém que sofre da ansiedade como distúrbio, transtorno, a resolver seu problema. Depois imaginei que aquele artigo tivesse sido escrito para quem quer lidar com a impaciência diária, daquelas como querer que alguém responda rápido a uma mensagem...

Não sou psiquiatra, psicóloga ou especialista neste tema, porém, como quem já passou por diversos tratamentos e aprendeu a controlar seu transtorno de ansiedade generalizada, posso conversar sobre o tema aqui com certa segurança. Além disso, sou uma curiosa e estudiosa dos temas relacionados a mente humana, desenvolvimento pessoal e como Coach, aprendi técnicas na minha formação que utilizo em mim e com os meus clientes para apoiar este controle.

Recomendo que caso você sofra deste mal, procure ajuda profissional para tratamento, além de ler este conteúdo, combinado?

1 - APRENDA A PERCEBER SUA ANSIEDADE

Geralmente, a maioria das pessoas fica ansiosa por um telefonema, um encontro, entrevista, vestibular, nascimento de um filho, curtidas em um post... O ansioso nem sempre se sente ansioso em razão de um fato que está prestes a acontecer, por algo iminente.

Na pessoa com distúrbio de ansiedade, as crises se manifestam em decorrência de histórias inteiras que criadas em nossa mente e que talvez, nunca acontecerão. Criamos cenários inteiros com brigas, respostas, ações, reações, planos A, B, C, D...Z, demissões, rejeições, mortes... regras, sentimentos, medos, culpas, pressões, autocobrança... E acredite, tudo isso causa sofrimento e atrapalha muito a vida e a convivência cotidiana. Pode causar dores emocionais e sintomas físicos. Se não tratada adequadamente, a ansiedade pode evoluir para pânico, depressão, afetar capacidades físicas e a saúde consideravelmente.

Os sintomas clássicos como inquietação, fadiga, irritabilidade, dificuldade de concentração, tensão muscular, alterações no sono são sinais de que sua mente agitada precisa de atenção e estímulos que ajudem acalmar.

2 - RECONHEÇA SUAS ANGÚSTIAS

Há momentos em que o ansioso fica agitado, faz milhares de coisas ao mesmo tempo e parece super feliz e produtivo. Em outros momentos, a autocobrança, culpa e medos são tantos que chegam a paralisar. Ás vezes a mente está tão acelerada que ele precisa falar tudo muito rápido para não perder tempo e se fazer compreendido antes que deixem de lhe dar atenção... Ele geralmente está em estado de tensão, alerta e preocupação constante, não consegue relaxar e isso gera estresse e fadiga mental, emocional, física.

Ao notar os sintomas clássicos citados no item 1, as angústias aqui abordadas não devem ser tratadas como algo transitório, que vai e volta, que basta se distrair que passa... Elas são reais a partir do momento que demos vida para elas e estão presentes influenciando a vida, ignorar não ajuda. Reconhecer aqui significa olhar com atenção, considerar, tomar consciência da existência e do impacto que elas podem causar na sua vida se não forem cuidadas.

Pratique a aceitação, reconheça que tem ansiedade e que ela ficará sob seu controle, não o contrário.

3 - QUESTIONE AS REAIS CAUSAS DAS SUAS AFLIÇÕES

Nem sempre estamos ansiosos pelos motivos que acreditamos. Há mais ou menos 2 meses, estava me sentindo extremamente agitada, angustiada, impaciente, com alterações no sono... Achei que fosse devido a demanda de trabalho, mas como já me conheço profundamente e sei como a mente é traiçoeira, fui me perguntando a cada pensamento de aflição, o "POR QUÊ" daquilo e me peguei cuidando do filho que eu ainda não tenho. E eu estava cuidando dele há dias, acredita? Pensando em como seria não dormir bem a noite com um recém nascido, sobre a rotina que precisaria ser ajustada, sobre como dar atenção ao meu filho Paulo, sobre a influência que a chegada do bebê terá sobre minha rotina de trabalho, sobre tirar minha CNH logo pois vou precisar para levar o bebê ao médico (detalhe, os planos de ter um segundo filho são para daqui 1 ano!!!)

Ao identificar a real origem das suas preocupações, questione-se se elas são reais e qual a probabilidade do cenário de fato vir a acontecer.

4 - PLANEJE, PLANEJE, PLANEJE, MAS SEMPRE VOLTE SUA ATENÇÃO PARA O AGORA

Temos capacidade de sonhar e planejar o futuro, estabelecer metas e realizá-las, e isso é simplesmente fantástico! Podemos orquestrar muitos dos fatores de como será a nossa vida daqui um tempo, porém, a maior parte das circunstâncias ainda dependem do fluir da própria vida. Em um segundo, tudo pode mudar (inclusive para melhor). Não temos o controle absoluto de tudo, você nunca poderia assumir o controle de tudo. (ufa, que bom!).

A vida é uma dádiva sem igual e só pode ser vivida no presente. Passado e futuro são referências, qualquer coisa só pode ser construída no HOJE, no momento atual, presente, enquanto você lê isso aqui (aliás, obrigada e continue lendo!).

Para o ansioso, estar conectado com o agora é um exercício de minuto em minuto.

Perguntas para fazer a si mesmo que ajudam:

- O que eu estou fazendo agora? Concentre-se totalmente nesta atividade e somente nela. (pode ser no simples ato de escovar os dentes, evite elaborar o que você vai falar na reunião de mais tarde).

- Planejei meu dia de forma realista? Eu costumo fazer lista com no máximo 5 atividades escolhidas por ordem de prioridade e que eu sei que farei do início ao fim.

- O que eu preciso fazer agora? Lembre-se da sua lista e faça uma atividade por vez.

5 - PRATIQUE A HIGIENE MENTAL

A ansiedade generalizada traz pensamentos e estados emocionais negativos. Já que nos tornamos conscientes de como ele nos afeta, é importante sair deste estado mental e emocional constantemente, ás vezes mais de uma vez por dia.

Quero te presentear aqui com uma Ferramenta de Coaching passo a passo, chama-se "Congelamento de Imagem"

a) Determine em qual região do corpo o estado emocional negativo está representado (ex.: tensão nos ombros, nó na garganta, pernas inquietas, dor de cabeça, aperto no peito, dores musculares, etc)

b) Congele mentalmente esta reação corporal e saia do problema por alguns instantes, concentrando-se na região do seu coração por 15 segundos e respirando profundamente. Pode fechar os olhos se ficar mais confortável.

c) Lembre-se de um momento positivo ou de alegria na sua vida. Vivencie novamente esse sentimento, a cena, o momento de euforia. O que você estava vendo? O que você estava ouvindo? O que você estava sentindo?

d) Utilize sua intuição enquanto se concentra na região do coração. Qual é a maneira mais eficaz de lidar com a situação que tem lhe causado ansiedade, angústia, aflição?

e) Escreva sobre suas respostas e reflita sobre o que as novas perspectivas dessa solução trazem a você.

6 - VOCÊ NÃO PRECISA DE MAIS TEMPO, PRECISA DE UM TEMPO PARA SI

Cuide de si mesmo, dedicando tempo de qualidade para fazer coisas que gosta. Permita-se relaxar, descansar, desacelerar, ter um hobby, passear, fazer exercícios, comer e dormir adequadamente. Voltar para si não te faz uma pessoa egoísta, ruim ou menos comprometida, muito pelo contrário, te faz ser você.

As outras pessoas vão sobreviver se você não estiver disponível por alguns minutos do dia, não se preocupe. Cuidando bem de você, zelando por sua saúde e bem-estar você conseguirá dedicar-se verdadeiramente às usas responsabilidades e a ajudar outras pessoas e resolver o que precisa ser resolvido, sem pressão, sem culpa.

7 - DEFINIU SUA META? REVEJA TAMBÉM SEU ESTILO DE VIDA ATUAL PARA ALCANÇÁ-LA

O ambiente ou as pessoas com as quais convivemos podem contribuir para nossa saúde e desenvolvimento ou podem ser extremamente tóxicos. Perceba se os lugares onde vai, se o trabalho que você executa, se as pessoas com as quais conversa diariamente, se os hábitos que você mantém contribuem ou afastam você daquilo que deseja alcançar.

Identifique e elimine gradativamente os agentes estimuladores da sua ansiedade, e substitua por uma rotina saudável, respire equilíbrio no seu novo estilo de vida.

8 - O QUE VOCÊ QUER ATENDE A PESSOA QUE VOCÊ É?

É necessário observar ANTES DE ESTABELECER UMA META, se você tem objetivos claramente seus, se está fazendo algo por que realmente deseja, se você está vivendo segundo os seus próprios valores ou em que medida você vive para agradar aos outros. Existem falsas necessidades que nos tomam um tempo e energia emocional valiosos, como as expectativas alheias, o consumismo desenfreado, comportamentos incompatíveis com o que queremos na verdade...

Ás vezes o ansioso estabelece metas, conquistas e até projetos de vida com base nas expectativas de outras pessoas. Comprometem-se com coisas que acreditam que tem que fazer, mas que na verdade nem estão alinhadas com quem ele é em sua essência, somente pelo fato de não conseguirem mais distinguir o que realmente faz sentido em uma vida feliz e plena.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

São pequenas mudanças, para serem exercitadas no dia a dia que, aos poucos te libertarão para ser a sua melhor versão e conquistar tudo o que é de fato relevante para a sua paz e felicidade.

"Mesmo que sejam pequenas mudanças na forma como você tem vivido, mesmo que sejam mudanças em sua forma de andar, de falar. Mude, e perceberá que a mente está perdendo o controle sobre você - você está se tornando um pouco mais livre" - Osho

E você, sofre de ansiedade? Como lida com ela para atingir suas metas?

Abraços e Sucesso!

Sempre ouvi aquelas pessoas que dão "piti" em público sendo chamadas de mal-amadas e minha interpretação sobre essa expressão, era de que o parceiro / parceira amoroso dessa pessoa não estava fazendo direito seu papel... Quando casei aos 21 anos, eu e meu esposo fizemos o cursinho de noivos e, em uma em uma das conversas com o...