Antes de Ter, Ser.

16/02/2016

Vivemos na cultura do TER. Somos constantemente condicionados por anúncios, mensagens, filmes, comerciais, etc., a pensarmos que o que temos nunca é o suficiente. Sempre precisamos de mais e mais coisas para alcançar a felicidade e sucesso num futuro próximo.

O que não é ensinado porém é que o fato de TER, de possuir algo, é um resultado de ser e de fazer. Nesta ordem. TER é sim um produto de suas ações, e suas ações por sua vez, são resultados de quem você é, foi ou omitiu ser.

Sendo você mesmo, conhecendo bem a sua essência, suas características, habilidades, talentos, lacunas, munindo-se de suas potencialidades e doando-se para fazer o seu melhor, estará apto a colher os resultados do TER. E pode acreditar, quanto melhor você se conhece, percebe que precisa de menos bens materiais para ser feliz. Não que você não mereça tê-los, pelo contrário, mas passa a perceber que a felicidade não se limita a eles.

Porém, com a correria da rotina diária, nos desconectamos frequentemente de nós mesmos. Geralmente o nosso foco está muito distante de quem somos ou gostaríamos de nos tornar.

Se neste minuto eu lhe dissesse para escrever o que pensa sobre si, provavelmente seu primeiro pensamento seria: "Nossa, que difícil!" Sim, de fato é difícil pensarmos sobre nós mesmos de forma justa, sem julgamento, rótulos ou influência de crenças.

Definir a si, para alguns é como colocar um ponto de interrogação em cada adjetivo; para outros, um ponto final; para outros, reticências. Não há certo ou errado aqui. Somos seres inacabados, em evolução, um Universo a ser explorado dentro de nós mesmos.

A busca constante no TER (bens materiais, status, dinheiro) precisa ser ressignifcada. Inverter o fluxo do "apenas querer receber" para "o que eu estou oferecendo em troca de..."

Para TER tudo aquilo que você sabe que merece, antes, é necessário voltar a sua atenção para quem você já é e para quem você precisa se tornar, para assim gerar os resultados esperados do TER.

Por exemplo, suponhamos que um dos seus objetivos seja TER uma boa casa num lugar de Alto Padrão. Talvez, uma das formas de alcançar seu objetivo seja DESENVOLVER (ação) um negócio próprio e próspero. Quem você precisa SER como indivíduo, líder, empresário, fornecedor, prestador de serviço, parceiro, referência de mercado, marca para atingir seu objetivo final?

Outro exemplo, digamos que o seu objetivo neste momento inclua TER uma família harmoniosa, que lhe compreenda, acolha e apóie. Qual tipo de marido, esposa, filho, mãe, pai, irmão você precisa ser? As características e ações que você geralmente cobra dos outros estão sendo emanadas do seu ser na mesma proporção?

Pensar sobre quem você é ou precisa ser para TER os seus objetivos conquistados, realmente exige reflexão. Vamos exercitá-la juntos?

1 - Liste objetivos de Curto, Médio e Longo Prazo que você deseja TER, conquistar.

2 - Observe a si e responda:

- O que você já é e quer continuar sendo?

- O que você é e não quer mais ser?

- O que você não é e quer passar a ser?

Compare sua lista dos objetivos a conquistar com as suas respostas sobre si e identifique as lacunas. O que você precisa melhorar? Quais são as ações necessárias para isso?

Esse conteúdo ajudou você? Entre em contato contando sua opinião!

CONTINUE POR AQUI!

Vimos que antes de ter é necessário ser, certo? Mas afinal, quem você é agora? Veja mais sobre esse assunto neste post aqui: 

Revendo a lida e a alma - Quem eu sou (agora)?

Permita-se reinventar e ser livre para trabalhar com o que ama de forma leve e sustentável.

Olá! Sou Aline Macedo e atuo como Coach de Liberdade Profissional ajudando homens e mulheres que se sentem insatisfeitos ou frustrados sobre suas escolhas profissionais a construírem uma nova carreira ou negócio leve e com significado, recuperarem sua autoestima, superarem medos e bloqueios e colocarem seus maiores talentos e paixões no mundo em forma de um trabalho que gere realização, felicidade, renda e segurança financeira.  

Sempre ouvi aquelas pessoas que dão "piti" em público sendo chamadas de mal-amadas e minha interpretação sobre essa expressão, era de que o parceiro / parceira amoroso dessa pessoa não estava fazendo direito seu papel... Quando casei aos 21 anos, eu e meu esposo fizemos o cursinho de noivos e, em uma em uma das conversas com o...